domingo , 22 outubro 2017

Furacão e Tsunami reflete “a volta de Jesus” – diz Max Lucado

Este artigo já foi visto60 vezes!

O Pastor Max Lucado é muito polêmico, e um campeão de vendas no Brasil e Estados Unidos. Nesta semana que o furacão Irmã deixa mortos nos Estados Unidos surge um novo olhar para o seu livro.

Será que a fé vem do medo? Será que Deus estaria mandando um castigo para os Estados Unidos? Esta indagação vem a mente na mesma hora. Porque será? Um dos pensamentos de Max Lucado é que “A fé muitas vezes nasce do medo.”

São muitos livros como “Você é especial”, “Aliviando a Bagagem”, “Graça para o Momento”, “Um amor que vale apena”, “A volta de Jesus”, mas este chamado “O olho do furacão” entrou em evidência agora no mês de setembro de 2017.

Os furacões nos Estados Unidos tem deixado as pessoas estarrecidas, o último terrível que passou por lá, chamado Harvey, ainda nem foi esquecido e já vem um maior, o furacão Irma, de consequências terrívels, tanto econômicas, quanto relacionada a perca de vida, possivelmente nunca vai haver um desastre natural maior do que este em toda a história dos EUA. Mas existe uma possibilidade muito real de que o furacão Irma possa ser ainda pior.

De acordo com o Instituto Nacional de Furacões nos Estados Unidos, às 5 horas da sexta-feira, a Irma já tinha ventos sustentados de 130 milhas por hora. Mas ainda é muito cedo, e como você verá abaixo, na próxima semana, espera-se potencialmente desenvolver uma tempestade de categoria 5 com ventos de 180 milhas por hora ou mais. O Furacão irmã é terrível, tem-se mostrado inesquecido.

De onde vem o seu nome? O nome Irma é um nome de bebê alemão. Em alemão, o significado do nome Irma é: Universal, do “irmin” alemão antigo. Deusa da guerra.

Max Lucado é claro, “(Furacões, Terremotos, Tsunamis) São sinais que o mundo que conhecemos está prestes a acabar, mas aparentemente os líderes mundiais estão ignorando esses sinais

Max Lucado acredita que todo tipo de calamidade deve ocorrer antes do fim-do-mundo, uma visão apocalíptica da realidade.

Será que sobreviveremos? Deixe-nos esperar o melhor, mas também nos preparemos para o pior.

Facebook Comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *